Exemplos de Arquitetura da Informação em Empresas de Sucesso: Amazon, Airbnb, Dropbox e Apple

Eduardo Sully 👥
7 min readFeb 23, 2023
Information Architecture
Photo by Anders Jildén on Unsplash

Para ler outros artigos como esse, inscreva-se aqui!

A arquitetura da informação é uma disciplina que se concentra em organizar, estruturar e projetar informações de forma clara, coerente e fácil de entender. É um campo interdisciplinar que combina elementos de design, tecnologia, psicologia e ciência da informação para criar experiências de usuário eficazes.

Arquitetura da informação é sobre encontrar o melhor caminho para ajudar as pessoas a encontrar o que precisam, entender o que encontraram e fazê-lo valer a pena — Peter Morville, autor e consultor em arquitetura da informação.

Existem quatro pilares principais da arquitetura da informação:

  1. Organização: a organização envolve a criação de uma estrutura que permita que os usuários encontrem a informação de que precisam com facilidade. Isso inclui a categorização de informações em grupos lógicos e a criação de um sistema de navegação claramente definido.
  2. Rotulagem: a rotulagem envolve a criação de rótulos claros e precisos para cada seção de informação, a fim de ajudar os usuários a entender o que eles estão vendo e onde podem encontrar o que precisam.
  3. Navegação: a navegação envolve a criação de um sistema de navegação fácil de usar que permite aos usuários se movimentar pelo site ou aplicativo sem problemas. Isso pode incluir menus de navegação, links de navegação, botões de ação e muito mais.
  4. Busca: a busca envolve a criação de um sistema de pesquisa eficaz que permita aos usuários encontrar rapidamente a informação que procuram. Isso pode incluir a criação de filtros de pesquisa, a implementação de um sistema de pesquisa por voz e muito mais.

A arquitetura da informação pode ser aplicada a vários tipos de projetos, incluindo:

  1. Design de sites: a arquitetura da informação pode ser usada para criar sites que sejam fáceis de navegar e que permitam aos usuários encontrar a informação que precisam rapidamente.
  2. Design de aplicativos: a arquitetura da informação pode ser usada para criar aplicativos que sejam fáceis de usar e que ofereçam uma experiência de usuário consistente em várias plataformas.
  3. Design de intranets: a arquitetura da informação pode ser usada para criar intranets que permitam que os funcionários de uma empresa encontrem rapidamente as informações de que precisam para realizar suas tarefas.
  4. Design de bancos de dados: a arquitetura da informação pode ser usada para criar bancos de dados que sejam fáceis de usar e que permitam aos usuários encontrar a informação que precisam rapidamente.

Exemplos de arquitetura da informação:

Amazon:

A Amazon é um exemplo de uma empresa que usa uma arquitetura da informação eficaz para ajudar os usuários a encontrar o que procuram rapidamente. Eles usam uma navegação clara e uma pesquisa avançada que permite aos usuários encontrar exatamente o que precisam em poucos cliques.

Arquitetura da informação — amazon
Arquitetura da informação — amazon

Airbnb:

O site da Airbnb é um exemplo de uma arquitetura de informação bem organizada. Eles usam uma navegação clara e categorizam as informações de forma lógica para ajudar os usuários a encontrar o que precisam.

Arquitetura da informação — airbnb
Arquitetura da informação — airbnb

Dropbox:

O Dropbox é um exemplo de uma arquitetura de informação eficaz para um aplicativo. Eles usam uma organização clara das pastas e arquivos, uma busca avançada e uma interface fácil de usar para que os usuários possam gerenciar seus arquivos com facilidade.

Arquitetura da informação — dropbox
Arquitetura da informação — dropbox

Governo dos Estados Unidos:

O site do governo dos Estados Unidos é um exemplo de uma arquitetura de informação eficaz para uma intranet. Eles organizam as informações de forma lógica, usam uma navegação clara e um sistema de busca eficiente para que os funcionários do governo possam encontrar rapidamente as informações que precisam para realizar seu trabalho.

Arquitetura da informação — United States government
Arquitetura da informação — United States government

Apple:

A Apple é conhecida por seu design elegante e minimalista, e sua arquitetura da informação segue essa mesma filosofia. A empresa tem uma abordagem simplificada e intuitiva para a organização de informações em seus produtos, que incluem dispositivos móveis, computadores pessoais, softwares e serviços online.

Um exemplo da arquitetura da informação da Apple é o seu sistema operacional móvel, o iOS. O sistema é organizado em uma grade de ícones que representam aplicativos, e os usuários podem deslizar as telas para acessar diferentes páginas de aplicativos. Os aplicativos são organizados por categoria, como social, produtividade, entretenimento, entre outras, e cada aplicativo tem um nome e um ícone representativo.

Ao tocar em um ícone, o usuário é levado diretamente ao aplicativo correspondente, sem a necessidade de procurá-lo em uma lista ou menu. Além disso, a Apple usa uma abordagem consistente de design em todos os seus aplicativos, tornando a navegação e a interação intuitivas e previsíveis para os usuários.

Arquitetura da informação — grids app
Arquitetura da informação — grids app

Em resumo, a arquitetura da informação da Apple é baseada em uma abordagem minimalista, intuitiva e consistente de design, com ícones e rótulos descritivos que facilitam a navegação e a interação do usuário. A empresa enfatiza a simplicidade e a facilidade de uso em todos os seus produtos e serviços, criando uma experiência de usuário agradável e intuitiva.

Arquitetura da informação — apple
Arquitetura da informação — apple

E como usar a inteligência artificial para melhorar a arquitetura da informação?

A inteligência artificial (IA) pode ser uma ferramenta poderosa para melhorar a arquitetura da informação, tornando-a mais eficiente, personalizada e escalável. Existem várias maneiras pelas quais a IA pode ser usada para aprimorar a arquitetura da informação. Aqui estão algumas delas:

Ao combinar a arquitetura da informação com a inteligência artificial, podemos criar sistemas de informação mais inteligentes, adaptáveis e personalizados, que ajudam os usuários a encontrar e interagir com informações relevantes de forma mais eficiente e eficaz — Dan Klyn, arquiteto de informação e co-fundador da The Understanding Group.

  1. Análise de Dados: A IA pode ajudar na análise de dados e padrões de uso do usuário para determinar quais são as informações mais importantes e como elas devem ser organizadas e apresentadas. Por exemplo, a IA pode analisar as consultas de pesquisa do usuário para determinar quais são os termos mais populares, ou pode analisar o comportamento do usuário para descobrir quais são as seções mais acessadas de um site ou aplicativo.
  2. Personalização: A IA também pode ser usada para personalizar a experiência do usuário com base em suas preferências e histórico de navegação. Por exemplo, a inteligência artificial pode recomendar conteúdo relevante para o usuário com base em suas consultas de pesquisa anteriores ou no conteúdo que ele acessou no passado.
  3. Chatbots: Os chatbots são uma forma de IA que podem ajudar os usuários a encontrar as informações de que precisam de forma rápida e fácil. Eles podem ser programados para responder a perguntas comuns ou guiar os usuários na navegação do site ou aplicativo.
  4. Classificação Automática: A IA também pode ser usada para classificar automaticamente as informações com base em sua relevância e importância. Por exemplo, a IA pode ser usada para classificar automaticamente e-mails em diferentes pastas com base no remetente ou no conteúdo.
  5. Melhoria Contínua: A IA pode ser usada para monitorar continuamente o comportamento do usuário e ajustar a arquitetura da informação com base em seus feedbacks e necessidades. Dessa forma, a IA pode ajudar a garantir que a arquitetura da informação permaneça atualizada e relevante para os usuários.

Conclusão:

A arquitetura da informação é uma disciplina importante no mundo digital de hoje. Quando aplicada corretamente, ela pode ajudar a criar experiências de usuário eficazes, tornando mais fácil para as pessoas encontrar a informação que precisam e realizar suas tarefas com sucesso. Os quatro pilares da arquitetura da informação — organização, rotulagem, navegação e busca — são fundamentais, e podem ser aplicados a vários tipos de projetos, desde o design de sites até o design de bancos de dados. Já a inteligência artificial pode ser uma ferramenta poderosa para melhorar a arquitetura da informação, tornando-a mais eficiente, personalizada e escalável. No entanto, é importante lembrar que a IA deve ser usada em conjunto com a compreensão humana para garantir que a arquitetura da informação atenda às necessidades humanas e ofereça uma experiência de usuário satisfatória.

Obrigado por ler!
Se esse ou algum dos meus artigos te impactaram de alguma forma, considere me apoiar, assinando as
inscreva-se ou me pague um cafezinho 🤗

--

--

Eduardo Sully 👥

Apaixonado por comportamento das pessoas e por design e sei o quanto isso influencia nas decisões de negócio e orienta a inovação. Cases e mais eduardosully.com